E lá vamos nós de novo: próximo iPhone pode vir sem cabo

iPhone

Ao lançar o iPhone 12, a Apple anunciou uma nova política: não venderia mais iPhones com carregador. Quem quiser, que compre o seu separadamente. Deu bastante o que falar, e esse pode ter sido só o começo, porque uma pesquisa da empresa dá a entender que nem mesmo o cabo USB que vem com o celular está garantido.

Quem traz essa informação é o pessoal do 9to5Mac. Um leitor do site recebeu uma pesquisa da Apple após comprar um iPhone 12. Entre as perguntas, havia uma que pedia para marcar quais itens que vieram na caixa foram usados: adesivos, chave para abrir a bandeja do chip, guia de boas-vindas e cabo USB-C para Lightning. Duvido muito que alguém se importe com guia e adesivos, mas não ter nem o cabo para carregar pode irritar alguns usuários.

Pesquisas desse tipo não são inéditas, nem incomuns. Em julho de 2020, antes do lançamento do iPhone 12, outra enquete da Apple com compradores de iPhone perguntava o que eles fizeram com o adaptador de tomada do aparelho anterior. Naquela época, já circulavam rumores de que o carregador poderia ser retirado da caixa. A empresa alega que a decisão tem a ver com redução de lixo eletrônico e melhorias em logística e transporte, duas questões ambientais.

Hoje, os iPhones são vendidos sem adaptador de tomada, mas ainda contam com um cabo USB-C para Lightning. E mesmo esse cabo é problemático. É um padrão que só foi adotado no iPhone 11 Pro e no iPhone 11 Pro Max. Antes, os aparelhos vinham com cabo USB-A para Lightning e adaptador de tomada com entrada USB-A.

Basicamente, o cabo atual não é compatível com a maioria dos carregadores antigos, então ele é meio inútil: ou você compra o carregador novo, ou você recorre também ao cabo que vinha com um iPhone antigo.

Agora, vamos ser sinceros aqui: bem que a Apple podia adotar de vez o USB-C, né? Ele já é usado em alguns modelos de iPad e nos MacBooks, e é também adotado por praticamente todos os smartphones Android modernos. Isso sim teria um impacto na redução de lixo eletrônico: é um formato bem mais fácil de encontrar, e mesmo novos compradores de iPhone poderiam usar seus carregadores e cabos de outras marcas (eu sei, a Apple ganha muito dinheiro com isso, eu sei).

Mudanças no Face ID
Outra parte da pesquisa compartilhada pelo 9to5Mac bota lenha na fogueira dos rumores da volta do Touch ID, que circulam desde 2019.

A pesquisa pergunta se o consumidor está satisfeito com o Face ID. Caso a resposta seja negativa, aparece outra questão, sobre os motivos de o usuário estar descontente com o recurso. Entre as opções, tem uma chamada “Prefiro o Touch ID”.

Desde o iPhone X, os smartphones da Apple trocaram o leitor de digitais pelo Face ID, que usa câmeras para reconhecer a face do usuário. O próximo iPhone poderia trazer de volta o Touch ID, dessa vez com um sensor sob a tela, como em smartphones de concorrentes.

[9to5Mac]

Fonte: gizmodo.uol.com.br
por Giovanni Santa Rosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *