Megavazamentos de dados expõem informações de 223 milhões de números de CPF

No ano passado, os CPFs de 223 milhões de pessoas vivas e falecidas vazaram, causando grande preocupação sobre o uso deles para golpes e crimes. Agora, veio à tona mais um vazamento de proporções gigantescas – dessa vez dos registros de mais de 100 milhões de contas de celulares, e entre elas estaria a do presidente Jair Bolsonaro.

Os dois casos foram descobertos pela empresa de segurança cibernética PSafe ao monitorar negociações de venda de dados sigilosos na deep web- a parte da internet que não pode ser encontrada por buscadores como o Google.

O vazamento, noticiado primeiro pelo site NeoFeed, envolveu 102.828.814 contas de celular com informações sensíveis como tempo de duração de ligações, número do telefone e outros dados pessoais, como RG e endereço.

Segundo informou a PSafe ao NeoFeed, cada registro estava sendo vendido a US$ 1, com possibilidade de valores unitários menores no caso da aquisição de milhões de registros por um mesmo comprador.

Esse megavazamento, que teria atingido inclusive agentes públicos, indica o quão vulnerável é a privacidade dos brasileiros em geral.

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Powered by WhatsApp Chat

× WhatsApp