Polícia usa WhatsApp para notificar donos de celulares roubados no RJ

Uma nova iniciativa da Polícia Civil do Rio de Janeiro aposta no WhatsApp para recuperar celulares roubados. Pelo aplicativo, o órgão começou a solicitar que, quem comprou um smartphone de procedência duvidosa, compareça à delegacia para prestar esclarecimentos. Caso não atenda ao pedido, a pessoa pode responder pelo crime de receptação.

Segundo a TV Globo, a abordagem faz parte de um programa da 52ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro, em Nova Iguaçu. Os policiais pedem a identificação do celular roubado para as operadoras de telefonia e, em seguida, entram em contato com o novo dono do aparelho por WhatsApp.

“Solicito que o usuário deste telefone compareça à 52ª Delegacia de Polícia (Nova Iguaçu) e procure o setor de Roubos e Furtos, no prazo de 24 horas a contar da leitura da mensagem”, diz o aviso. “Esclareço que o usuário deste aparelho de telefone celular deverá trazer documento que confirme a aquisição lícita (nota fiscal) do referido aparelho de telefone celular”.

Na mensagem, os policiais afirmam ainda que, se a solicitação não for atendida no prazo estabelecido, o comprador do celular poderá ser condenado pelo crime de receptação. Se não for possível atender à determinação em 24 horas, o novo dono do aparelho pode agendar pelo WhatsApp um horário para atendimento na delegacia.

Em um dos casos, uma mulher que comprou um smartphone sem nota fiscal desconfiou da mensagem e não atendeu à solicitação. No dia seguinte, agentes da Polícia Civil foram à casa dela, apresentaram a iniciativa e a levaram à delegacia para que ela apresentasse detalhes sobre a compra.

Avisos no WhatsApp começaram há duas semanas

 
O programa começou há duas semanas e está em fase de testes. A Polícia afirma que, nesse período, 10 pessoas procuraram a delegacia e entregaram o telefone que compraram de forma irregular após receberem a mensagem por meio do WhatsApp. Os aparelhos serão devolvidos para os donos.

Segundo o Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, o estado registrou 13.877 roubos de celulares entre janeiro e outubro de 2020. O número representa uma queda de 39,5% em relação ao mesmo período de 2020. Caso se mostre eficiente, a iniciativa de recuperação de celulares roubados da Polícia Civil poderá ser levada para outras delegacias.

Fonte: tecnoblog.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *